Marketing de Relacionamento

Marketing pessoal, um trunfo no mercado de trabalho

O marketing pessoal como viés do marketing de relacionamento

No universo empresarial, a concorrência por cargos e posições é acirrada. A informação disponível, rápida e as mudanças no mercado têm afetado a forma como nos posicionamos diante da carreira profissional. Seja para conseguir um emprego, uma promoção ou fazer boas vendas, o marketing pessoal é necessário para o êxito no mercado de trabalho.

Já falamos sobre a prevalência do marketing de relacionamento nos tempos de hoje. Ele trouxe uma evolução para o conceito tradicional de marketing, pois humaniza e coloca no centro do debate as relações entre pessoas. Nele, a gestão pela qualidade deve permear todas as interações da empresa ou organização, em todos os níveis de hierarquia.

O marketing pessoal faz parte do marketing de relacionamento, pois valoriza o ser humano em seus atributos e características, transformando a estrutura intelectual, física e psíquica em uma vantagem competitiva. Assim, faz-se necessário dedicar-se ao marketing pessoal como uma ferramenta para garantir, além do sucesso profissional, o crescimento da empresa como um todo.

O marketing pessoal agrega valor à imagem das pessoas, ajudando-as a identificar e desenvolver talentos, habilidades e competências, de forma que sejam reconhecidas através destes atributos, possibilitando a plena utilização plena das capacidades e potenciais.

Conhece-te a ti mesmo
A imagem que você faz de si próprio reflete na percepção que os outros têm de você. Se você projeta e sustenta ideias positiva, provavelmente irá conseguir perpetuar uma boa imagem e consolidar um patrimônio. Para isso, é preciso descobrir e analisar suas habilidades e talentos, sem deixar de equacionar suas dificuldades.

Avalie seus pontos fortes e entenda quais competências o diferencia dos demais. Reforce-as com atitudes autênticas, que passem autoconfiança, simpatia, equilíbrio, etc. Estes valores irão fortalecer as relações afetivas, sociais e profissionais. Quanto mais você se conhece, mais sabe o que pode oferecer aos outros.

Conheça também seus pontos fracos e entenda quais deles vale a pena trabalhar para exercer sua atividade. A maioria das pessoas tem competência suficiente para desenvolver novas habilidades, praticando e aperfeiçoando-as com disciplina, determinação, perseverança e paciência, sem deixar que os empecilhos encontrados no caminho abalem sua autoestima.

A transparência também é fundamental para um bom marketing pessoal. Veja se a imagem que você está passando é real, ou se ela exagera ou subestima seus verdadeiros talentos. Ela deve refletir a realidade. Mentir ou forjar pode não ser uma saída inteligente, pois relações sólidas são construídas como base na confiança.

O planejamento orienta o foco nas habilidades que você deve fortificar: é mais fácil chegar a algum lugar sabendo-se aonde se quer chegar. Planeje sua carreira profissional para ter sempre em mente seus objetivos.

Dicas e sugestões
A sua maneira de falar, escrever, se vestir, gesticular e todo o conjunto de comportamentos dizem muito a seu respeito. Os cuidados com sua imagem englobam, portanto, a boa aparência, postura, vocabulário, ética e boa formação na área. Cuide de sua higiene e roupas. Evite gírias e expressões repetidas, elas podem dispersar a atenção do cliente e se tornar um entrave à comunicação. Evite atrasos no trabalho, pois eles são muitas vezes interpretados como sinal de desrespeito ou desleixo. Informe-se, atualize-se, esteja sempre em dia com as notícias, principalmente àquelas que dizem respeito ao mercado de trabalho em que você atua ou pretende atuar.

Dedique-se às parcerias e redes de contato pois, quanto mais pessoas você conhece e nelas deixa boas impressões, maiores serão suas chances de prosperar profissionalmente. Quantas vezes ficamos sabendo de casos onde vendedores levam consigo clientes fidelizados ao mudarem de empresa? Sem entrar na discussão ética, que é relativa de acordo com cada caso, estes profissionais conquistaram um excelente marketing pessoal, com ótimos conceitos a seu próprio respeito.

Falar de si mesmo e das próprias qualidades não é bom para o marketing pessoal. Salvo em currículos e entrevistas, é melhor deixar que suas atitudes e forma de trabalho mostrem seus valores. E tão importante quanto saber expor suas opiniões é saber ouvir e entender os outros. A honestidade também é um grande diferencial, se bem colocada.

Vista a camisa da sua empresa e não fale mal dela para pessoas que não podem ajudar; atenha-se a críticas construtivas e faça-as a quem realmente pode atuar na resolução dos problemas identificados. Demonstre interesse pelas pessoas e pelos projetos de sua empresa. Caso isso não aconteça naturalmente, talvez possa ser um indicador de que você não está no ambiente ou talvez na área certa. Verifique se o problema está dentro ou fora de você, tarefa que exige um bom nível de autoconhecimento. Caso perceba que o ambiente não lhe agrada, planeje sua mudança. Mudar exige coragem, mas calcule os riscos antes da decisão final.
Lembre-se que o marketing pessoal pode lhe amparar em qualquer situação na trajetória profissional, servindo de base para sustentar, promover ou fazer prosperar sua carreira. Trata-se de um processo contínuo de desenvolvimento que tem o sucesso como consequência.



About admmar